PMEs economizam quase US$ 70 bilhões com mobilidade

Home »  BYOD - Consumerização »  PMEs economizam quase US$ 70 bilhões com mobilidade

por Vinícius Boemeke

Qual o custo médio da hora na empresa que você administra? Economizar duas, três horas por semana representará, no fim do mês, ou do ano, quanto em dinheiro?

Uma notícia publicada recentemente no blog da Airwatch indica que trocar o notebook por um smartphone ou tablet traz um ganho de agilidade importante para pequenas e médias empresas (PMEs): 2 bilhões de horas, ou US$ 67,5 bilhões ao ano. Os dados foram extraídos pela operadora de telecom AT&T junto a mais de mil pequenos negócios dos Estados Unidos em março deste ano. O estudo aponta que 30% dos respondentes conseguem economizar cinco horas por semana em suas atividades operacionais.

A experiência de um cliente que tivemos traz para a prática estes números: tratava- se de uma companhia de materiais de construção que mantinha uma grande equipe de representantes comerciais. As reuniões eram amparadas por um notebook e sempre era necessário que o gerente da revenda saísse de seu posto e se sentasse com o vendedor a uma mesa para ver a apresentação. Durante os primeiros minutos da conversa, aguardava-se o computador ligar e o programa abrir. Era uma perda de tempo invisível.

Além disso, muitas vezes, o vendedor se via, no meio do dia, sem bateria e precisava encostar em algum lugar carregar seu computador. Mais horas que se passavam sem produtividade. Nesse projeto equipamos a equipe de campo com tablets. O gerente não precisava mais ir para uma mesa ouvir o que o representante tinha a dizer: as informações eram expostas no local onde ele estivesse no momento, graças à facilidade de manuseio do dispositivo. Não era mais necessário, também, aguardar a lenta iniciação do sistema. O número de reuniões aumentou, porque não havia perda de tempo. A bateria, por sua vez, durava o dia todo e nenhuma reunião era perdida. O retorno sobre investimento (ROI) veio em poucos meses.

Ótimo, não?

Contudo, é fácil ver que há resistência de negócios pequenos em utilizar mobilidade, simplesmente porque existe o mito de que projetos de TI são para empresas de maior porte. Existe uma série de lendas, na verdade. Cito as que vejo com mais recorrência:

  • Mobilidade é algo caro: projetos são trabalhados de uma forma escalável. Se você tem um ou dois dispositivos, vai pagar por um ou dois. Se você tem dez mil, o desembolso será por esta quantidade. Simples assim.
  • Alto investimento inicial: existe a ideia de que é preciso desembolsar muito dinheiro em infraestrutura para garantir as operações móveis. Também não é verdade: com cloud computing e o modelo de compra como serviço, qualquer custo inicial perde a necessidade.
  • Conta telefônica nas alturas: com ferramentas de Mobile Device Maganement (MDM), não é necessário arcar com os altos custos de planos de dados ilimitados. Basta identificar o perfil de consumo necessário para exercer as atividades e bloquear o uso da conexão para entretenimento.

Ainda na pesquisa da AT&T, 94% das compa nhias reportaram que os empregados usam smartphones para conduzir os negócios em 2014, o que representa um crescimento de 10% sobre o ano anterior. Além disso, mais de metade dos respondentes utilizam aplicativos corporativos, com cerca de 91% concluindo que os apps ajudam a economizar tempo. Dois terços, por sua vez, acreditam que a economia de horas se reverte em dinheiro.

Especialmente para pequenas e médias empresas, qualquer ganho de receita impacta, diretamente, no resultado ao fim do mês. É hora de olhar para o custo invisível da perda de produtividade. Se cinco horas por semana parecerem pouco, multiplique por 52. Ototal ao ano é de assustar.

Imagem: Freeimages.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>