América Latina: Byod deve triplicar e atingir US$ 14,52 bilhões em 2019

Home »  BYOD - Consumerização »  América Latina: Byod deve triplicar e atingir US$ 14,52 bilhões em 2019

Movimento gera um efeito em cascata sobre os demais custos de TI, pontua Micro Market Monitor

por Institucional MDM

O mercado de Bring Your Ownd Device (Byod) na América Latina deve mais que triplicar entre 2014 e 2019, passando de US$ 4,51 bilhões para US$ 14,52 bilhões neste intervalo de tempo. As perspectivas são de pesquisa divulgada pela norte-americana Micro Market Monitor.

O movimento gera um efeito em cascata sobre os demais custos de TI, pontua o levantamento. Com a implementação dessas soluções, informações críticas para o negócio podem ser acessadas de dispositivos móveis e organizações devem, como consequência, ampliar sua infraestrutura de TI para garantir proteção aos inúmeros problemas de segurança que podem emergir.

O estudo cita que, para a região, pequenas e médias optam por mover suas operações para soluções de Mobile Device Management (MDM, ou gestão de dispositivos móveis) baseadas em nuvem, o que garante um resultado positivo, com redução de custos, sem demandar uma infraestrutura de TI robusta.

Brasil

A pesquisa não abre dados por país, mas vale citar um outro levantamento, dessa vez da IDC Brasil, que indica 5 milhões de dispositivos sob políticas de Bring Your Own Device até o fim deste ano. “Do lado das empresas, os CIOs já perceberam a importância de uma estratégia de mobilidade integrada, que contemple o gerenciamento de dispositivos móveis”, explica a consultoria

Saiba mais:

PMEs economizam quase US$ 70 bilhões com mobilidade

WhatsApp nas empresas: prós e contras para o CIO

IBM e Apple: mobilidade é o negócio da vez

Imagem: Freeimages.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>