Projeto Ara: Google e agência militar dos EUA se unem para criar smartphone modular

Home »  BYOD - Consumerização »  Projeto Ara: Google e agência militar dos EUA se unem para criar smartphone modular

Proposta, que desenvolve celular do tipo quebra-cabeça, deve ser integrado a plano de criar ambiente hiperseguro de aplicativos para campos de batalha

Uma parceria entre Google e Darpa, a agência do governo americano responsável por tecnologias militares, deve revolucionar o uso de smartphones por soldados em campo de batalha. E tudo isso com ajuda de celulares modulares, que funcionam como quebra-cabeças.

Conforme o Gizmodo, o Instituto de Sistemas de Software Integrado (Isis), da Unversidade Vanderbilt (EUA), trabalha no programa Transformative Apps (TransApp), da Darpa, a agência do governo americano responsável por tecnologias militares, para criar um ecossistema de apps que soldados possam usar no campo de batalha.

Contudo, estima-se que o financiamento para o TransApp acabará no final do ano. É nisso que entra o Projeto Ara, do Google, e o smartphone modular. Desenvolvido inicialmente pela equipe ATAP, da Motorola Mobility, o projeto tem como objetivo criar as bases para um aparelho que funcione como quebra-cabeça e custe a partir de US$ 50. Quando vendeu a Motorola Mobility para a Lenovo, o Google manteve essa equipe ATAP, que já foi integrada ao time de desenvolvedores do Android.

Na notícia, a reportagem do Gizmodo chama a atenção para a seguinte cena: “imagine um soldado em uma missão que precisa de apenas três coisas em smartphone. Primeiro, que ele se conecte com segurança ao rádio, para que seus colegas saibam onde está. Segundo, ter certeza de que a bateria não vai acabar. E, terceiro, uma tela multitoque que seja visível o suficiente sob o sol afegão durante o dia, e discreta o suficiente para não revelar sua posição ao inimigo durante a noite [...]”. A notícia pontua que a “duração da bateria para um smartphone é um problema, porque celulares gastam energia em funções que são desnecessárias para a equipe militar. A tela também é um desafio, porque a melhor opção para luz solar não é necessariamente a melhor para a escuridão. Mas um celular Ara poderia resolver esses problemas: basta trocar entre telas OLED e e-ink quando necessário, e adicionar módulos extras para a bateria”.

Veja, no vídeo abaixo, um resumo sobre o Projeto Ara (em inglês).

O Projeto Ara é um moonshot, ou seja, tem caráter de longo prazo e, por isso, deve chegar ao mercado só em 2015, e de forma bem restrita. Mas já dá sinais de que a mobilidade transformará totalmente as dinâmicas sociais, sejam elas em campos de batalha, sejam em nosso dia a dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>