Launcher: conheça a funcionalidade “faz-tudo” do MDM

Home »  Geral »  Launcher: conheça a funcionalidade “faz-tudo” do MDM

Ela tem vários nomes no mercado móvel: Launcher, Kiosk e LockDown. Mas seja qual for a nomenclatura, a funcionalidade é essencial para garantir os bons resultados de projetos de Mobile Device Management, ou MDM. Entre seus principais atributos está a possibilidade de redução de custo com plano de dados e padronização dos dispositivos usados em ambiente corporativo.

O Launcher consiste em uma camada que roda por cima do sistema operacional Android, que cuida da customização total da plataforma, de forma a atender às necessidades da empresa.

A funcionalidade é, comumente, utilizada quando dispositivos móveis são usados para equipar a força de trabalho operacional da empresa, já que permite mais controle e interferência proativa da companhia nos aparelhos cedidos aos colaboradores.

Veja algumas de suas características:

 

  1. Padronizar o fundo de tela do dispositivo: é possível usar o smartphone ou tablet para fazer campanhas de comunicação interna, por exemplo, ou, simplesmente, manter o logo da empresa como pano de fundo. Isso evita o uso de imagens pessoais e inapropriadas como background do display.

samsung-galaxytab2_v2

É possível ver que, com o Launcher, a apresentação é feita de forma mais profissional e não há riscos de exposição negativa da empresa.

  1. Limitação de aplicações: companhia garante que o aparelho trará somente os aplicativos necessários para exercer as funções designadas. Em vez de um Android com 20 apps diferentes, por exemplo, estão apenas os essenciais para exercer a atividade.
  2. Configurações: é possível bloquear qualquer tipo de permissão de configuração por parte do usuário. Desta forma, equipes não conseguem desconfigurar acesso à internet, instalar ou desinstalar aplicativos, colocar em modo avião ou fazer qualquer procedimento não autorizado. Isso evita problemas por erro de manuseio, que acabam gerando altos índices de aberta de chamados e comprometem a produtividade tanto dos colaboradores quanto do time de TI, que precisa dar suporte.
  1. Otimização da capacidade: como as aplicações que rodam são somente as necessárias, o consumo de memória e da capacidade de processamento são otimizados. Isso torna desnecessária a aquisição de aparelhos com especificações de ponta que, consequentemente, possuem um valor superior aos modelos mais simples.
  2. Gastos menores: o uso somente das aplicações e recursos necessários faz com que o consumo de plano de dados não seja superior ao programado, o que pode gerar um retorno sobre investimento muito rápido.
  3. Questões trabalhistas: é possível programar o aparelho para que ele funcione somente no período comercial, evitando toda e qualquer possibilidade de horas extras móveis e que, posteriormente, gerem potenciais riscos trabalhistas.
  4. Segurança do usuário: é possível bloquear qualquer uso adicional de aplicativos quando a velocidade de transporte do dispositivo indicar que ele está dentro de um carro em movimento, evitando que os funcionários sejam expostos ao risco enquanto estiverem dirigindo.

SpeedControl Este post é o primeiro de um guia sobre Mobile Device Management produzido pela MDM Solutions. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>